Monthly Archives: setembro 2011

Lançamento MSP Novos 50 em SP!

Oi, piantes! Aqui vamos nós para mais um lançamento, com certeza um dos mais importantes da minha carreira como profissional.

Este ano tive o prazer e a honra de escrever uma das histórias do álbum que fecha uma trilogia iniciada no MSP 50 – Mauricio de Sousa por 50 Artistas.

O projeto que começou celebrando os 50 anos de carreira do pai da Mônica, editado pelo grande amigo Sidney Gusman acabou ganhando mais 2 números: MSP + 50 e MSP Novos 50, do qual faço parte.

Imagine só, gente. Eu, participando de um projeto dessa envergadura.

Imaginem vocês, porque desde o primeiro eu sonhei em participar de algo assim. Quando fiz algumas histórias para a Turminha da Mônica, pensei que tinha chegado ao ápice da minha carreira. Poder escrever histórias da turminha regular era o máximo.

Mas quando vi pessoas fazendo suas próprias versões dos personagens, meu olho cresceu. E assim ficou.

Em 2009, eu comecei a criar Os Passarinhos. Já não conseguia escrever as histórias da Turminha porque tinha recebido uma proposta para voltar a trabalhar com jornal – o que me manteria estável para me dedicar aos projetos particulares – e a própria tirinha do Hector e Afonso estavam me tomando o tempo.

Sabe aquele cara que desiste de um sonho para cuidar de um filho? Vai viver o seu sonho de ser pai, ao invés de viver aquele projeto de juventude.

Eu sempre quis escrever para a Turma da Mônica. Mas agora eu também tinha minha turma. Uma dupla que tomava um tempo que eu não tinha.

O MSP 50 saiu, o MSP + 50 também saiu. Eu havia até escrito uma história para enviar ao Sidão, mas só mostraria se eu fosse escolhido. Como não havia sido, resolvi mostrar o que eu iria publicar em meu blog: Uma história do Horácio.

Quando eu enviei a história para o Sidão – e para o Mauricio, pedindo autorização para publicação em seu blog. Eu recebi um e-mail:

A história do Horácio estaria no MSP Novos 50, que sairia um ano depois.

Eu fiquei extasiado, eu estava no projeto. Logo depois veio um telefonema do Sidney. O Mauricio havia lido a história e não queria que fosse para o MSP, pois ELE MESMO queria ilustrar para colocar na revista mensal. Ele havia a achado linda e merecia ser ilustrada por ele.

Primeira página (de 3) da história do Horácio

Agora sim, imaginem vocês. O próprio Mauricio, que ilustra boa parte das histórias do Horácio, queria ilustrar um roteiro meu.

O Sidão me perguntou se eu abriria mão da história para o MSP, o que fiz com prazer indescritível. Eu teria que fazer outro roteiro, mas quem disse que eu estava ligando?

Amostra de "O Primeiro Dia", roteiro meu e arte de Leo Finocchi

No final o Mauricio ficou muito ocupado (muitas viagens) e hq acabou não sendo ilustrada por ele, mas valeu a intenção e o reconhecimento desse grande profissional e mestre.

Foi um presente grande demais para quem começou há doze anos a produzir quadrinhos.

O resultado é a maior reunião de profissionais dos quadrinhos num lançamento:

Mais de 30 autores se encontrarão com Mauricio de Sousa na Saraiva MegaStore do Shopping Ibirapuera no sábado (1º de outubro),  às 16h para assinar essa obra que coroa o belíssimo trabalho de edição de Sidney Gusman e a obra do mestre dos quadrinhos brasileiros.

Quem quiser aproveitar e levar o seu Pequenos Heróis, A Corrente, O Livro dos Gatos ou Os Passarinhos para assinar, estarei à disposição. Lá também terá todos esses livros a venda, então, se você não tem um desses, é só comprar lá mesmo!

Serviço:
Sessão de autógrafos com Maurício de Sousa e artistas
DIA: 1º de outubro de 2011 (sábado)
HORA: 16h
ONDE:  Saraiva MegaStore no Shopping Ibirapuera

Homenagem ao Sérgio Bonelli

Olha, aqui vai minha homenagem para o profissional de quadrinhos Sérgio Bonelli.
Eu não posso fazer um discurso inflamado sobre o criador da Bonelli Comics, casa de grandes quadrinhos italianos que tem seus fãs em todo mundo, como Tex, Zagor, Mister No, Dylan Dog e outros porque eu tive pouco contato com a obra. Mas fui muito chegado aos meus irmãos, que leram muito Tex e Zagor. Esses personagens fidelizaram meus irmãos assim como Lee Falk fidelizou a minha mãe com Mandrake e Fantasma (quando ela ainda não era evangélica), o que manteve uma certa tradição de ler quadrinhos em casa. Cada um na sua, eu com minhas revistas da Mônica, Disney e Super-Heróis e eles com o deles.
Apesar de eu não entender por que eles gostavam daquelas revistinhas em preto e branco, eu as tratava com o mesmo respeito do que tratava as minhas preciosidades.

E apesar de não ler os quadrinhos da Bonelli, é impossível não se comover com todos os leitores que ficaram órfãos de Sérgio Bonelli.

A crítica!

Bem, deixo claro aqui a minha opinião como vidraça! :)

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Saudade…

Oi, Piantes! Eu entrei numas de colocar um pouco mais de sentimento em algumas tiras. É bom de vez em quando para oxigenar os personagens, “impregnados” de humor.

Essas tiras são publicadas no jornal O DIA e eu entendo a falta de retorno. Afinal, quantas vezes você tentou entrar em contato com as pessoas que escrevem as tirinhas do seu jornal?

Blogs e jornais são mídias diferentes. Se você ler a tirinha num blog, você pode comentar, colocar um “curtir”, recomendar, ou seja, se valer do “já que estou aqui”….

Mas a tirinha no jornal é diferente. Você lê em condições diversas, no seu café da manhã, no salão ou barbearia, na pausa do trabalho… E se quiser comentar sobre a sua tira, você o faz com a pessoa ao lado. Ou usa a piada como se fosse sua – o que é gratificante. A missão é propagar uma mensagem.

Eu me surpreendi com uma leitora do jornal O DIA. Eu não vou identificá-la porque não pedi a sua autorização, mas ela me falou, de forma bem resumida, que acompanha a tirinha, a acha engraçada e de muita sensibilidade. E a tira que ilustra este post a incentivou a entrar em contato via facebook.

Não é maravilhoso passar uma mensagem adiante que faça o leitor procurar o autor pela internet para dizer o quanto gostou de seu trabalho?

Estamos cada vez ligados à tecnologia, cada vez mais frios e práticos, mas saber que a mensagem impressa numa sessão de quadrinhos pode comover, é simplesmente um fato para ganhar o dia.

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

O que te inspira?

Uma tirinha no meio da semana para pensar!